Porquinho com dinheiro

Saiba como economizar com hospedagens (PARTE 2)

No post anterior, iniciamos o assunto “Economizar com hospedagens” e citamos o Airbnb e outros. Todos para reservar/alugar quartos por um preço bem mais em conta do que em muitos hotéis.

Hoje prosseguiremos com mais algumas dicas porém, são formas de hospedagem diferentes e que vem fazendo sucesso.

Algumas ainda não são famosas no Brasil, são mais comuns em outros países, principalmente na Europa.

Então vamos lá!

 

Coachsurfing

Logo do site Couch surfing

1 – O que é?

É uma plataforma para conectar viajantes e assim, compartilhar experiências e culturas. Mas não é só isso, o site também ajuda viajantes a encontrar anfitriões que permitam hospedá-los em sua casa de graça!

A ideia parece um pouco assustadora mas, com algumas pesquisas e até mesmo encontro com sufers na sua cidade, pode mudar a  sua opinião.

Já até escrevemos um post especial explicando tudo sobre o Couchsurfing.

Euzinha já estou muito afim de participar desse! Tenho até alguns destinos em mente e vou participar de alguns eventos aqui em São Paulo.

2 – Como usar?

  1. Se inscreva;
  2. Importe suas fotos;
  3. Detalhe seu perfil respondendo todo o questionário que pedem (não obrigatório mas é o ideal para deixar seu perfil mais confiável);
  4. Conecte-se aos seus amigos;
  5. Peça a eles que escrevam uma referência sobre você;
  6. Pague a taxa de verificação: é opcional também mas alguns anfitriões só hospedam quem é verificado. A taxa custa U$ 60,00;

O site é simples de se usar, o que facilita bastante para quem está usando pela primeira vez.

Você notará que no seu estado/cidades haverá eventos para se encontrar com outras pessoas que também estão no couchsurfing. O propósito disso varia desde aprender outro idioma e trocar experiências sobre o couchsurfing.

3 – Quais as formas de pagamento?

Suas experiências de viagens, de vida e companhia. Também pode pagar a taxa (ou não) de U$ 60,00 para ter o selo de perfil verificado. 

Essa taxa vale para a vida toda! Então quer viajar bastante e conhecer várias pessoas se hospedando na casa delas: vá em frente e pague que tudo será mais fácil.

Pague usando Paypal ou cartão de crédito.

 

Workaway.info

Logo do Workaway

1 – O que é?

Perfeito para viajantes que estão dispostos a trabalhar algumas horinhas por dia em troca de hospedagem (as vezes até refeições!). É ou não é um grande jeito de economizar com hospedagens?

O trabalho pode ser desde ajudar na limpeza do hostel/pousada até ajudar em ONGs.

Quer exemplos?

Tem ajuda com crianças na África também. Imagina a experiência de vida se voluntariado nessas causas! Algo que não tem preço. Aqui no Brasil eu sou voluntária de dois abrigos para cachorros e gatos. Posso afirmar que é recompensador ajudar a dar um pouco de felicidade a cada um.

2 – Como usar?

  1. Faça seu cadastro;
  2. Deixe seu perfil atrativo com fotos e vídeos mostrando suas experiências. Por exemplo, ajudando em ONGs, criando sites e até mesmo no seu trabalho;
  3. Procure um anfitrião selecionado o lugar de destino que queira ir;
  4. Analise todas as informações para ver se o trabalho se encaixa no seu perfil. Não adianta ficar animado(a) na hora e chegando lá a magia acaba por não ser o que realmente te motiva;
  5. Mande mensagens ao anfitrião tirando todas as suas dúvidas. Ótima oportunidade para não se arrepender depois;
  6. Mande mensagens para quem já ficou hospedado no lugar que está interessado. Melhor jeito é aprender com as experiências de quem já passou pelo mesmo lugar;
  7. Faça sua aplicação ao anfitrião e boa sorte!

3 – Quais as formas de pagamento?

Para se hospedar e até ganhar refeições, você só precisará trabalhar algumas horas por dia. Porém precisa pagar uma taxa ao site para se inscrever.

Há duas forma, a taxa para uma pessoa e a taxa para duas pessoas. A primeira custa U$ 29 e a segunda custa U$ 38. Ambas devem ser pagas anualmente.

Pode ser pago com Paypal ou cartão de crédito.

 

Housesitters

Tela inicial do site Trusted Housesitters para economizar com hospedagens

1 – O que é?

Esse é um pouco mais caro mas, perfeito para quem gostaria de se hospedar de graça tendo como única tarefa: cuidar do animal de estimação do anfitrião!! 

O que eu acho disso? MEU SONHO.

2 – Como usar?

  1. Se cadastre e preencha suas informações pessoais;
  2. Preencha o formulário sobre os animais que você tem experiência em cuidar, os motivos por querer esse tipo de hospedagem;
  3. Coloque todas as fotos que achar relevantes com seu pet ou dos que você já cuidou;
  4. Procure seu anfitrião que se encaixe no seu perfil;

Escreva tudo preferencialmente em inglês, caso queira viagem internacional!

3 – Quais as formas de pagamento?

Vamos ao preço que é mais caro que os demais: R$ 400! PORÉM, é uma taxa única e não anual e essa é a vantagem.

Deve ser pago com cartão de crédito.

 

Extras!!

Worldpackers: Outra opção para quem prefere pagar sua hospedagem trabalhando. O valor? U$ 49 por ano ou U$ 30 por viagem.

WWOOF: Essa é muito específica e ótima para quem gostaria de ajudar em fazendas ou trabalhos ecológicos. As taxas variam de país para país.

 

E você? Conhece algum outro site que ajuda a economizar com hospedagens?

Nathalia Rodrigues

Nathalia Rodrigues

Desenvolvedora de aplicativos, louca das séries, aquela que se perguntarem "Bora?", responde "Bora! Quando?"
Nathalia Rodrigues

Deixe uma resposta

6 comentários para “Saiba como economizar com hospedagens (PARTE 2)”

  1. Sensacional esse post.
    Já tinha ouvido falar de couchsurfing mas não fazia ideia do que seria e está super bem explicado.
    Quantas opções existem e a gente desconhece, agora só não viaja quem não quer, não é mesmo???
    Parabéns Nathalia, amei seu blog.

    1. Pois é! Várias opções e sobre o Couchsurfing fiquei sabendo há um mês e de repente, descobri que alguns amigos já participavam efetivamente!

      Tem muita coisa bacana mesmo, para viajar não tem desculpas!

      Muito obrigada, Cris! <3

  2. Amei esse post!! Sou uma pessoa da velha guarda, digamos assim, e aprendi muitoooo! Perfeito!! Eu tinha várias dúvidas e agora estão respondidas!!! Parabéns!!!

    1. Que ótimo! Ser da velha guarda não é problema, até porque aprendemos tanto o quanto o mundo pode ser perigoso e essa proposta mexe bastante.

      Mas nada que conhecer beeem as pessoas da comunidade para dar uma chance.

      Obrigada, Dani!!