Foto tirada a partir do barco em alto mar, na frente está As Prainhas do Pontal, um barco com passageiros e uma vegetação que cobre a praia como um paredão

Arraial do Cabo: onde ficar, dicas, como ir e mais

Quer conhecer o famoso Caribe Brasileiro e precisa de todas as informações? Então este post é perfeito para você! Aqui vou falar tudo sobre Arraial do Cabo e de bônus: bate-volta para Búzios e Cabo Frio.

Eu fui na última semana de dezembro, ou seja, alta temporada. Os valores se diferenciam muito mas em ir no verão tem suas vantagens. Até porque a água do mar é gelada da Região dos Lagos (Cabo Frio, Búzios, Arraial do Cabo, Saquarema, Araruama…).

Porém, é nessa época que tudo fica mais caro e as praias ficam mais cheias. Mas, se quiserem ir em qualquer outro mês, não se preocupe. O clima de Arraial é praticamente estável, mesmo na temporada de chuva.

Vou colocar os valores e o que muda em Arraial tanto na alta quanto na baixa temporada.

 

Onde ficar em Arraial do Cabo

Bairros

Vista superior da cidade de Arraial do Cabo. Aparece várias casas e muito ao fundo o mar.

 

Arraial do Cabo é uma cidade pequena, então dá para ir a pé em algumas praias. Exceto, claro, pelas praias do Atalaia, mas explicarei isso mais para frente.

No meu ponto de vista, é melhor se hospedar na Vila Canaã. Mas perto da Praia dos Anjos ou no centro é uma boa opção também. Agora por que?

Se hospedando no centro, você fica há poucos minutos da Praia Grande e a 30 minutos a pé da Praia dos Anjos.

Se preferir a Vila Canaã, então estará no meio de tudo. Serão 15 minutos a pé até a Praia dos Anjos e 10 minutos até a Praia Grande. Além disso, estará a menos de 5 minutos até a entrada para a estrada para o Pontal do Atalaia.

Detalhes:

  • Os principais bancos estão no centro;
  • Mercados tem para todos os lados, mas é mais comum no centro e na Vila Canaã;
  • A rodoviária fica no centro;
  • Os passeios de barco saem da Praia dos Anjos;
  • A Praia do Forno fica do lado da Praia dos Anjos, separadas apenas por uma trilha curta;
  • A Praia Grande é a que tem melhor infraestrutura;
  • Tem um hospital na Vila Canaã;

 

Hotel, Pousada ou Hostel?

Hostel com dois andares, piscina, rede e também algumas plantas
Hostel Villas Boas em Arraial do Cabo

 

Em cada rua há hostels, pousadas e hotéis em Arraial do Cabo. O que é ótimo, pois opção não vai faltar.

Quer saber porque se hospedar em hostel? Leia aqui.

Eu fiquei em hostel e não me arrependo, pois o valor saiu baixo levando em consideração que era alta temporada. Fiz a reserva com um mês de antecedência e já estava quase tudo lotado! Então já sabe: reserve antes.

Onde reservar online: Hostelworld, Booking e Airbnb.

O hostel que fiquei foi o Nusa Surf e paguei R$ 60 na diária em um quarto misto, já com café da manhã incluído. Porém passei uma noite no Hostel Villas Boas, pois cheguei antes do previsto (de madrugada). No Villas Boas paguei R$ 70 no quarto coletivo feminino, com café da manhã incluso.

Tanto na baixa temporada quanto na alta, não vi muita diferença de preço. O que pode diferenciar são os feriados prolongados como Carnaval e Ano Novo. Aí a melhor opção é ver o combo direto com o lugar que quer se hospedar.

 

O que fazer em Arraial do Cabo

Ir para Arraial é para curtir as praias, fazer passeio de barco e mergulho. A noite a ideia é sair para comer e curtir música ao vivo, ou apenas andar pelas ruas vendo as lojinhas que ficam abertas. Mas, vamos falar das praias?

Praias

Praia Grande

Alguns prédios de poucos andares, uma extensão de areia bem larga e o mar ao fundo. O dia está nublado
Mirante da Praia Grande

 

Pelo nome eu sabia que seria grande, mas não taaanto. Tanto de extensão de ponta a ponta, quanto de caminho de areia. Sério, é uma caminha absurda da rua até o mar, areia que não acaba mais.

Diferente das outras, tem um pouco mais de ondas. O mar também é azulzinho e gelado.

Entre todas as praias seguintes, foi a que achei mais bem estruturada, inclusive o show de Ano Novo foi lá.

Ao visitar a Praia Grande, não deixe de subir até o mirante e ver a vista de lá (foto acima). A subida é bem ingrime mas para descer todo santo ajuda.

 

Prainha

Essa é a praia que dá as boas vindas ao entrar na cidade. Ela é bem pequena mesmo, cerca de 15 metros de extensão e é uma boa praia para passar um dia. Tem restaurantes, quiosques, lojinhas e feirinhas também.

A Prainha eu não consegui visitar (só passei em frente). Acho ótimo pois, tenho mais motivos para voltar.

 

Praia dos Anjos

Vários barcos atracados na praia e dia nublado

 

É aqui que todos os passeios de barco começam e terminam. Mas se quiser tirar um dia nessa praia será ótimo também. É a praia com o mar mais transparente que vi em Arraial, parece que não tem cor. É transparente mesmo! Dá até para ver os peixes. Aliás, até tartarugas que vão atrás dos peixes que os pescadores pegam.

A praia tem uma boa estrutura: restaurantes, lojinhas e tudo mais. Ouvi dizer que entre todas elas é a menos recomendada para banho (não entendi pois me pareceu super de boa).

Ótima também para ver o nascer do sol!

 

Praia do Forno

Mulher sentada em uma pedra no topo do morro, onde abaixo aparece toda praia do Forno, cercada pela vegetação.

 

A Praia do Forno é maravilhosa! Praticamente não tem onda, mar super azul e límpido. Se visto do mirante é mais lindo ainda, a foto acima prova tudo.

Tem dois meios de chegar nela: de barco (última parada do passeio de escuna), ou pela trilha.

Essa trilha começa na Praia do Anjos e não é complicada, cerca de 15 minutos e chega na Praia do Forno. Só tomar cuidado pois é um pouco escorregadia. É nessa trilha que tem o mirante da foto acima.

A praia do Forno tem uma boa estrutura, ou seja, tem gente vendendo água, açaí, comida ou alugando snorkel, caiaque e stand up. Não tem banheiro! Fique atento nisso. Se precisar de um, tem que ir até a Praia dos Anjos.

Preços das atividades:

  • Stand up: R$ 30 por 30 minutos;
  • Caiaque: R$ 15 por pessoa (caiaque é para duas pessoas), por 30 minutos;
  • Snorkel: R$ 30 , também por 30 minutos;

Dica: Se fizer o passeio de barco, eles vão parar na praia do Forno e buscar você depois de 40 minutos. Como é a última parada, você voltará para a Praia dos Anjos. Porém, se quiser continuar aproveitando mais a praia do Forno, avise ao pessoal do barco. Então você pode voltar pela trilha até a Praia do Anjos! Eu fiz isso e foi a melhor decisão, pois ainda passei pelo mirante.

 

Praia Brava

Essa praia é a mais deserta, pois para chegar é um pouco complicado. Tem que subir uma ladeira (a mesma que vai para as Prainhas do Atalaia), e depois tem uma trilha de 15 minutos. Eu tentei ir só mas fiquei sem paciência e voltei hahaha. Era meu último dia e não queria perder tempo, então mudei de rumo e fui para a Praia Grande.

Mas dizem que ela é muito bonita: água super azul e areia branquinha. Então se tiver mais paciência que eu, vá pois deve valer a pena.

 

Prainhas do Pontal do Atalaia

No mar duas mulheres nadando e mais ao fundo alguns barcos

 

Umas das praias mais desejadas para quem vai a Arraial. Os motivos são justos e posso dizer que serão atendidas as expectativas.

O mar é extremamente azul, real oficial. De perto ou de longe é de deixar o queixo lá embaixo. Tem um pouco de onda mas nada que acabe com a diversão e a beleza.

A areia é branca e macia, aliás não fica quente nem com sol de 30ºC.

O acesso a ela é por barco ou pela estrada de 5km. Se decidir ir de carro, pare no Mirante do Atalaia só para dar uma olhadinha. A vista é linda!

 

Praia do Farol

Apenas um barco no mar e ao fundo a praia do Forno, com alguns morros cobertos de vegetação

 

Praia preservada ao máximo, tanto é que o limite de visitantes por vez é de 250 pessoas. Sendo que só poderão ficar 45 minutos.

O acesso até ela é só de barcos autorizados pela marinha, ou seja, terá que pagar o passeio de barco lá na Praia dos Anjos.

 

Passeio de Barco

Na praia do Forno, alguns homens puxam um barco usando cordas, até a areia da praia

 

O passeio de barco sai da Praia dos Anjos e passa pelas Prainhas do Pontal do Atalaia, Praia do Farol e Praia do Forno. Ainda poderá ver a Pedra do Macaco, Fenda de Nossa Senhora e a Gruta Azul.

Se quiser economizar no passeio de barco/escuna, então vá na baixa temporada. Na alta temporada os passeios custam um pouco mais caro, sendo de 3h a 4h de passeio.

 

Vamos aos preços:

Baixa temporada (depois da Páscoa e antes do Natal): A partir de R$ 35 até R$ 50* + R$ 5 para pagar a marinha.

Alta temporada (Entre o Natal e a Páscoa): A partir de R$ 60 até R$ 80* + R$ 5 para pagar a marinha.

*valores de 2017 a 2018.

Atenção: Fique atento com o barco que você vai contratar o passeio, pois se ele não for autorizado pela marinha, ele não terá permissão para parar na Praia do Farol.

 

Sobre a Pedra do Macaco, Fenda de Nossa Senhora e a Gruta Azul:

Acima falei das praias que o passeio de barco para para os passageiros conhecerem. Porém há também alguns pontos que dá para ver durante o passeio:

A Pedra do Macaco é essa rocha com o “rosto de um macaco” esculpido pela natureza. Acha que parece uma macaquinho também? Para mim parece sim, mas um bem feliz hahaha

Uma grande rocha que tem o formato de um rosto de macaco
Pedra do Macaco

 

Já a Fenda de Nossa Senhora tem uma história. Dizem que quando acharam a imagem da Santa nessa fenda, eles a levaram porém ela voltou para o mesmo lugar. Isso aconteceu algumas vezes e então decidiram criar um altar para ela na Fenda. Ela está lá até hoje (mas acho que é a réplica).

Outra curiosidade sobre a fenda: o casal que se beijar diante dela, não se separa mais. Já sabe aonde levar a pessoa amada agora.

Um morro coberto pela vegetação aparece dividido no meio, formando uma fenda onde está a imagem de uma santa

 

Agora, a Gruta Azul tem um fenômeno que ocorre em alguns períodos do dia, depende da luz solar. É possível ver o paredão inteiro azul mas, dizem que de barco não dá para ver nunca.

Não sei, nunca vi. No dia que fui estava com o mar ruim para ir por aqueles lados então a marinha proibiu. Mas você pode ter mais sorte.

 

Mergulho

Quer fazer mergulho de até 10 metros de profundidade com direito a fotos e vídeos? Em Arraial isso não poderia faltar.

O mergulho é aquele com cilindro e pode ser feito tanto por quem sabe ou não nadar. Sendo que aqueles que não sabem terão a ajudinha de um profissional.

Mas antes do mergulho em si, que demora cerca de 30 minutos, a pessoa passa por um processo de adaptação. É para treinar a respiração pela boca – é assim que você vai respirar durante toda a atividade. Parece difícil mas já me disseram que dá para se acostumar.

O preço?

Pelo que pesquisei, na alta temporada estava custando por cerca de R$ 200. Não vi os valores na baixa temporada, porém dá para ter uma ideia. De R$ 200 não pode passar.

 

Onde comer em Arraial do Cabo

Prato de comida com arroz, feijão, carne de churrasco e batatas
Prato servido no Acuario da Praia Grande

 

Eu fiquei na Vila Canaã, que é perto de tudo praticamente. Para melhorar, de frente tinha uma praça com Food Trucks que estavam aberto até depois das 23h. Para ajudar, essa praça fica perto do hospital na Avenida Getúlio Vargas.

A melhor opção que achei de restaurantes foi na Praia Grande. Além de ter vários lugares para comer em frente ao mar, tem o Acuario (Pousada e Restaurante), com self service à vontade por R$ 30. Isso incluindo churrasco e música ao vivo.

Mas praticamente em todas as ruas tem um restaurante ou lanchonete. Então comida não será um problema.

 

Como ir a Arraial do Cabo

Ônibus

De ônibus é bem fácil. Se você estiver na rodoviária Novo Rio que fica na capital carioca, basta comprar passagens para Arraial do Cabo. O valor pode variar entre R$ 40 até R$ 80 pela companhia 1001. Essa viagem pode demorar até 4h pois faz algumas paradas pelo caminho.

Se estiver saindo de São Paulo, pode comprar as passagem para Arraial diretamente (ou quase). Eles fazem como se fosse um pacote de São Paulo X Rio e Rio X Arrail do Cabo. Ou seja, você vai fazer integração no Rio de Janeiro e pegar outro ônibus para Arraial. A viagem pode durar cerca de 10h sendo que tem uma parada ainda em São Paulo de 20 minutos (para descer e comprar algo ou ir ao banheiro).

 

Carro

De carro será bem mais rápido e para facilitar, aqui tem um mapinha com a rota saindo da capital Rio de Janeiro.

 

Bônus: Bate-volta para Búzios e Cabo Frio

Uma mulher numa escada de madeira que dá acesso a Praia Azeda
Praia Azeda em Búzios

 

O bom da Região de Lagos, é que todos os paraísos ficam perto: Búzios, Cabo Frio e Arraial do Cabo. Melhor ainda é ter transporte público entre eles. Claro, que de carro é sempre mais fácil. Mas, vou passar o bate-volta de ônibus:

Para ir a Cabo Frio é o bate-volta mais fácil, pois essa cidade fica no meio de Arrial e Búzios. Além disso, é a cidade mais bem estruturada entre as três, inclusive mais barata para se hospedar.

Para ir até ela é só pegar o ônibus Cabo Frio, o que é bem fácil pois é praticamente o único que passa em Arraial. Ele passa a cada 10 minutos então, não esperará muito tempo, felizmente. O tempo de viagem é cerca de 40 minutos.

Já para ir a Búzios é mais chato. O melhor jeito é ir até Cabo Frio e de lá pegar o ônibus para Búzios. Ou se você tiver a sorte de ver o ônibus “Búzios” em Arraial, parabéns! Ele só passa a cada 3 horas mais ou menos, então é uma tremenda sorte. A viagem toda demora cerca de 2h! Sim, longe mesmo mas vale a pena.

O preço de cada passagem é de R$ 5,60.

Quer ver outros bate-volta? Clique aqui!

 


Espero que tenham gostado do post e se tiverem qualquer dúvida, pode colocar aí nos comentários. Vou ler e responder todas.

Até a próxima!

Desenvolvedora de aplicativos, leitora de romance histórico e fantasias, apaixonada por animais (inclusive tem uma linda coelha chamada Snow e é voluntária de abrigos para cães e gatos), procura tempo para fugir da rotina, viajar para escrever mais e incentivar outros a fazerem o mesmo.

Deixe uma resposta

4 comentários para “Arraial do Cabo: onde ficar, dicas, como ir e mais”

  1. Só por essa foto da praia do Forno já dá vontade de sair correndo para Arraial. Tenho muita vontade de conhecer, mas sempre perco a coragem porque dizem que a água é gelada e baiana não gosta de água fria! (rs)